Tiago Reis

Tiago Reis

Falar do Tiago Reis sem falar de investimentos é uma missão bem difícil, mas é algo que nós aqui do Blog Mais Livros vamos tentar cumprir. Como dito anteriormente, Tiago é muito conhecido no mundo dos investimentos e compartilha seu conhecimento através dos seus canais pessoais e também pela Suno, empresa fundada por ele há alguns anos atrás.

A pergunta que talvez surja agora é: “mas porque vocês estão falando dele em um Blog de leitura?” A resposta é simples, uma forma que o Tiago Reis criou junto com o time da Suno para compartilhar conhecimento, foi através dos livros.

Livros estes que consideramos aqui no blog como muito interessantes e de fácil compreensão, independente de qual tipo de leitor você seja. Nós aprendemos muito através desses livros e fizemos questão de listar todos eles abaixo.

Vale destacar que muitos dos livros oferecidos pelo Tiago Reis e pela Suno podem ser encontrados na Amazon de forma gratuita durante vários momentos ao longo do ano.

Guia Suno Dividendos: A estratégia para investir na geração de renda passiva

A estratégia baseada em dividendos tem sido usada por investidores ao redor do mundo para garantir uma aposentadoria segura e confortável. De empresários e profissionais liberais a funcionários públicos e da iniciativa privada, milhares de pessoas nos países de economia livre recorrem aos dividendos - e ao princípio dos juros compostos - para construir fortunas através da Bolsas de Valores.

Nesse livro iremos abordar como você também pode fazer isso. Explicaremos os principais conceitos por trás dos investimentos em dividendos, as técnicas usadas por grandes nomes como Décio Bazin e Luiz Barsi, além de conhecimentos práticos para que você possa investir através desse princípio.

Derrubaremos mitos, explicaremos como evitar riscos e o mais importante: a filosofia por trás do conceito da Carteira Previdenciária, descrita por Luiz Barsi em seu trabalho "Ações Garantem o Futuro" na década de 1970 e que ainda hoje é uma das melhores formas para o pequeno investidor - pessoa física - atingir sua independência financeira.

101 Perguntas e Respostas para Investidores Iniciantes

Muitos investidores que finalmente passam a colher bons resultados – em termos de renda passiva gerada por aportes em fundos imobiliários e ações de empresas que pagam dividendos – costumam afirmar que deveriam ter começado antes a fazer aportes no mercado de capitais.

Outro comentário que ouvimos frequentemente é parecido com este: “gostaria que alguém capacitado me aconselhasse desde o início da minha jornada de investidor, pois assim teria economizado recursos e cortado caminho”.

A proposta deste livro de investimentos é justamente incentivar os mais jovens a ingressar na Bolsa de Valores o quanto antes, e preencher a lacuna de orientação para aqueles que já investem em renda variável, mas necessitam de segurança para seguir em frente.

Os autores Tiago Reis e Felipe Tadewald somam mais de 25 anos de experiência com formação e acompanhamento de carteiras de investimentos – compostas por fundos imobiliários, ações, small caps e ativos internacionais, como REITs e BDRs.

Você quer saber se eles investem em ouro, criptomoedas, debêntures? O que eles pensam sobre análise técnica de ações? Como eles avaliam as empresas? Quais conselhos eles podem dar para investidores de diversas idades? Quais livros eles assinam em baixo? E quais filmes e documentários recomendam?

Estas são algumas das 101 perguntas e respostas para investidores iniciantes, selecionadas entre centenas delas formuladas ao Tiago Reis, fundador da Suno Research, em seu perfil no Instagram. Várias questões foram respondidas – ou complementadas – por Felipe Tadewald, um dos principais colaboradores desta casa independente de análise de ativos financeiros.

Ler este livro de investimentos é como passar um dia conversando com dois especialistas em renda variável e mercado financeiro. Para facilitar consultas posteriores, a obra foi organizada em tópicos pelo editor Jean Tosetto, sem que haja uma ordem de leitura sequencial entre eles.

Guia Suno de Contabilidade para Investidores: Conceitos contábeis fundamentais para quem investe na Bolsa

Este livro é direcionado aos investidores na condição de pessoa física que almejam maior segurança para desenvolver suas análises de investimentos no mercado de capitais. Ele igualmente serve para empresários que desejam dialogar em melhores condições com seus auxiliares, quando o assunto for Contabilidade.

Tanto um investidor quanto um empreendedor que não tenha noções básicas de leitura e interpretação de documentos financeiros como Balanços Patrimoniais (BP), Demonstrações de Resultados dos Exercícios (DRE) e Demonstrações de Fluxos de Caixas (DFC), será forçado a confiar plenamente nos serviços que fornecem análises sobre investimentos ou nos profissionais que realizam a Contabilidade do negócio em questão.

O Guia Suno Contabilidade apresenta justamente os principais conceitos relativos aos documentos financeiros que as empresas de capital aberto na Bolsa de São Paulo devem divulgar após cada encerramento de trimestre contábil. A obra aborda, ainda, dois estudos de casos: o primeiro, da construtora PDG, em recuperação judicial; e o segundo, da Ambev, símbolo de eficiência e boa gestão no mercado financeiro brasileiro. Com isso, o leitor terá bons parâmetros de comparação para estudar qualquer empresa de capital aberto.

Guia Suno Small Caps: Investindo em empresas com os maiores potenciais da Bolsa

“Toda Large Cap um dia já foi uma Small Cap”. Talvez esta seja a frase que justifique as estratégias de investimentos em empresas de pequena capitalização no mercado financeiro. Afinal de contas, se uma grande companhia tem algo que possa ser comparado ao DNA de organismos vivos, este será o mesmo desde o princípio, de modo que certos negócios já nascem com potencial para serem grandes oportunidades – o desafio é identificá-las.

Este é o propósito do Guia Suno Small Caps: auxiliar o investidor individual em sua busca pelas empresas que guardam, dentro de si, as maiores possibilidades de crescimento na Bolsa de Valores. As barreiras que grandes empresas enfrentam para sustentar crescimentos acelerados, por tempo indeterminado, não são vistas nas companhias menores, que a despeito de uma estrutura mais enxuta, podem galgar maior participação nos mercados em que estão inseridas.

Há vários modos de abordar o investimento em Small Caps, além de estudar o potencial de crescimento das companhias de capital aberto: existem empresas que reagem aos ciclos econômicos e outras que já foram grandes, mas enfrentam processos de recuperação, tentando o chamado “Turnaround”. O investimento refinado em valor, Deep Value, também é um caminho.

Embora, historicamente, as Small Caps ofereçam retornos superiores aos investimentos focados nas empresas já consolidadas (como as Blue Chips), elas também carregam riscos inerentes, como menor liquidez das ações aliada com a maior volatilidade dos preços, custo de capital mais elevado e menor transparência de informações além das regulamentares.

Por isso, desenvolver um roteiro de análise de uma Small Cap é fundamental. Os autores Tiago Reis (fundador da Suno Research) e Rodrigo Wainberg (analista responsável pela carteira de Small Caps da Suno) apresentam um passo a passo fácil de entender, neste sentido. Para complementar os conceitos, eles também desenvolvem um estudo de caso sobre a Metisa, empresa de artefatos metálicos sediada em Timbó, Santa Catarina.

Expoentes do Value Investing: De Graham a Pabrai: o legado de investidores escritores

Tomando como mote os investidores bem-sucedidos que também se destacaram como autores de obras clássicas da literatura sobre investimentos, o editor associado da Suno Research, Jean Tosetto, selecionou textos sobre sete mestres na arte de investir e ensinar através da palavra escrita. São eles: Benjamin Graham, Décio Bazin, Peter Lynch, Howard Marks, Ray Dalio, Joel Greenblatt e Mohnish Pabrai.


Benjamim Graham é simplesmente o pai do Value Investing, sendo pioneiro na análise fundamentalista das ações, baseada na identificação e interpretação de indicadores contábeis, como a relação entre o preço e o lucro de uma ação. Criador do conceito da margem de segurança e da mítica figura do Senhor Mercado, Graham tornou-se a grande referência para quem veio após ele.

Já Décio Bazin trouxe os conceitos do investimento em valor para a realidade brasileira, ao priorizar empresas com dívidas controladas e capacidade para distribuir dividendos regularmente aos acionistas.

Peter Lynch, por sua vez, prefere companhias com elevada taxa de crescimento ao longo dos anos, em busca das famosas “multibaggers”.

O enfoque de Howard Marks recai sobre os ciclos dos mercados, além da necessidade de desenvolver os “Raciocínios de Segunda Ordem”, ao passo que Ray Dalio se debruça sobre o funcionamento da máquina econômica, reservando conselhos aos investidores novatos.


Por fim, temos Joel Greenblatt com sua “Fórmula Mágica” para encontrar ações promissoras, que combinam Valuation atrativo com alta capacidade de geração de lucros, chegando aos ditames de Mohnish Pabrai – o investidor indiano que é um discípulo confesso de Warren Buffett e Charlie Munger.


Ao longo dos capítulos, ilustrados com tabelas e gráficos extraídos do portal Status Invest, que reúne indicadores fundamentalistas dos ativos financeiros listados na Bolsa de São Paulo, o leitor poderá assimilar várias abordagens sobre estratégias que combinam o potencial de resultados positivos com a mitigação de riscos, de modo a incorporar os conceitos universais do Value Investing ao cenário que o cerca.

Lições de Valor com Warren Buffett & Charlie Munger: Ensinamentos para quem investe em Bolsa com foco no longo prazo

Warren Buffett e seu sócio Charlie Munger no comando da Berkshire Hathaway foram, possivelmente, os nomes mais citados neste biênio da publicação. Tantos foram os conselhos, pensamentos e ensinamentos coletados, que foi possível reunir estes escritos em forma de livro. Assim surgiu a coleção “O melhor de Suno Call”, que em seu primeiro volume reúne as lições de valor de Warren Buffett e Charlie Munger.


Coube ao editor Jean Tosetto cuidar da organização dos textos. Ao invés de simplesmente reproduzir a ordem cronológica de publicação dos breves artigos, ele identificou nove temas distintos, que se converteram em capítulos numa sequência temática evolutiva – embora as cartas possam ser lidas de modo aleatório.

Um questionamento comum que muitos investidores fazem, quando se deparam com declarações de Warren Buffett e Charlie Munger, é sobre sua condição de bilionários: “Eles fazem o que fazem, pois eles podem comprar empresas inteiras, ao invés de entrar nelas como minoritários”. Este argumento é válido e, até certo ponto, está coberto de razão. Ele só não contempla o fato de que nem sempre Buffett e Munger foram ricos.

Eles começaram pequenos e é justamente isso que os tornam pessoas especiais. Eles tiveram que trabalhar duro – em diversas atividades que iam de vender refrigerante até administrar construções – e poupar recursos de modo disciplinado por anos, antes de juntar o primeiro milhão de dólares.

O detalhe mais importante: eles continuam trabalhando duro, como investidores em tempo integral, pois é o que eles gostam de fazer. Nunca se aposentaram, embora tal condição já estivesse disponível há décadas. Por isso é importante ler a respeito deles, sabendo traduzir Buffett e Munger para a nossa realidade – o que é justamente a proposta desta obra, ao seu final.

As Dez Maiores Bolhas de Todos os Tempos

Muitos livros sobre investimentos, nos mercados financeiro e imobiliário, são escritos sob o viés das fórmulas positivas, que são propostas para os investidores encurtarem o caminho rumo à independência financeira. Este livro será diferente. Desta vez contaremos como ocorreram as dez bolhas e manias que, sob o nosso ponto de vista, mais afetaram a história econômica e financeira da humanidade, após o período conhecido como a Renascença.

Em suma, vamos relatar coisas que deram errado, pois acreditamos que os erros também são ótimos professores. A humanidade aprende com os próprios erros e evolui quando supera suas consequências. Neste livro, vamos desvendar as razões que levaram à formação de manias e bolhas, bem como os fatos que desencadearam as suas explosões. Não faremos isso para assustar os leitores, mas para demonstrar como o mercado de capitais tem evoluído ao longo dos últimos 500 anos, se firmando como opção segura para milhares de pessoas que, atualmente, confiam seu futuro financeiro às melhores empresas de capital aberto e aos fundos de investimentos das principais economias do planeta.

Ao final, vamos propor formas de evitar os estragos causados por bolhas e manias. Acidentes continuarão acontecendo, mas a cada dia que passa aumentam os meios para evitá-los ou diminuir suas consequências.

O mundo está repleto de investidores calvos (ou de cabelos grisalhos), que passaram incólumes pelas últimas cinco Bolhas retratadas aqui. Todos eles são testemunhas de que, apesar da volatilidade do curto prazo e dos eventos trágicos que vitimizam os desavisados, no longo prazo os investimentos fundamentados são altamente rentáveis e sólidos, capazes de atravessarem as mais duras crises que assolarão o mundo novamente.

Para aqueles que achavam que nosso autor só escrevia sobre o mercado financeiro, separamos também dois livros que mostram que Tiago tem a veia de escritor:

Candidaturas-Laranja: o necessário enfrentamento jurídico

O Brasil é formado por maioria de mulheres. No entanto, a despeito de algumas ações afirmativas para o aumento da representatividade feminina, a população masculina domina a classe política. Neste trabalho, trazem-se dados que corroboram essa afirmativa, colhidos de órgãos oficiais, como o TSE e o IBGE.

Ao lado do problema da baixa representatividade feminina nos parlamentos brasileiros, aponta – se a ineficácia da medida consistente na cota de gênero, instituída pela Lei n. 9504/97. Tal medida afirmativa, apesar de elogiável em sua essência e finalidade, não vem logrando sucesso no Brasil, provavelmente em razão de uma prática nefasta: as candidaturas-laranja de mulheres, que preenchem apenas formalmente a cota de gênero, sem nenhuma perspectiva eleitoreira. Verificado esse problema, lançam-se luzes sobre os mecanismos jurídicos que podem ser manejados no combate à fraude da cota de gênero.

Quando o Para Sempre Acaba

E quando não lhe resta mais nada para fazer? Quando você já não sente mais vontade de continuar a vida? Quando seu coração está totalmente partido... O que você faz? O que você faria para mudar isso? Promessas que foram quebradas, sonhos que foram destruídos, duas vidas distintas juntas pelo acaso e separadas pelo destino.

Gostou do conteúdo deste post? Leia mais através dos links abaixo.