Resenha: A Troca

Resenha: A Troca
De Beth O’Leary.

Se você é fã do clássico dos anos 2000, sexta-feira muito louca, você vai amar esse livro! Nele conhecemos a família Cotton, mais especificamente a relação de avó (Eillen) e neta (Leena). Ambas estão vivendo um momento onde precisam desesperadamente de umas mudanças em suas vidas!

Leena aos 29 anos está esgotada, após sofrer uma grande perda, em uma tentativa desesperada de lidar com o luto, ela se joga no trabalho, mas logo as questões mal resolvidas vem a tona e no meio de uma apresentação importante do trabalho ela tem um ataque de ansiedade e se vê obrigada pela sua chefa a tirar uma licença de dois meses do trabalho. (sim, obrigada!!! Porque como uma boa workaholic ela não achava que era necessário, mesmo após ter um surto?!)

Do outro lado temos Eillen uma senhora de 79 anos e viúva que está cansada da vida pacata, o que levou ela a procura de uma amor, porém sua cidade possui um número insuficiente de pretendentes e está bem longe de encontrar alguém naquele lugar. (ela tem certeza disso, porque já avaliou e listou todos os pretendentes possíveis da cidade, ela faz as pesquisas dela!)

Então, para tentar colocar suas respectivas vidas de volta nos trilhos, as duas têm uma ideia atípica: trocar de lugar uma com a outra por dois meses! Leena se muda para a cidadezinha da avó onde terá que se acostumar com um ritmo mais lento, bem diferente de Londres e a descansar; Uma tarefa extremamente difícil pra ela. Ao passo que, Eillen tem que se adaptar a tecnologia, ao ritmo agitado da cidade grande e empreender na sua busca pelo amor do jeito mais contemporâneo possível, os famosos sites de relacionamento.

Ao estarem completamente fora de suas zonas de conforto e trocar não só de cidades, mas de casas, de amigos e rotinas, Leena e Eileen vão descobrir sobre si mesmas muito mais do que imaginam!

A troca é um livro extremamente emocionante, que com muita sensibilidade, o livro fala de temas tão complexos, como: o luto, o autoconhecimento e uma reflexão sobre o amor na terceira idade. Mesmo falando de temas tão importantes, de nenhum modo é um livro pesado e em certos momentos te fazem morrer de ri, é aquela comédia romântica de aquecer o coração, bem sessão da tarde! Então se você está ainda pensando em ler ou não, te falo apenas uma coisa: você deveria! (estimulando sua curiosidade!)

Gostou do conteúdo deste post? Leia mais através dos links abaixo.