Livros ou Cigarros: qual hábito custa mais caro?

Livros ou Cigarros: qual hábito custa mais caro?

Se você, assim como eu, é um grande fã de George Orwell, provavelmente já ouviu falar no artigo "Books v. Cigarettes" que ele escreveu para o jornal Tribune. Nele, Orwell comparou os custos entre livros e cigarros para sustentar sua tese de que o hábito da leitura é muito mais econômico do que o hábito de fumar. Inspirado por essa ideia, decidi elaborar este post para validar se essa teoria também se aplica ao nosso amado Brasil. Afinal, ao viajar para o exterior, é fácil perceber que os estrangeiros tendem a fumar muito mais do que nós brasileiros.

Mas e você, Acha que o hábito de fumar no Brasil é mais barato do que o hábito de ler?

Antes de mais nada, é essencial começarmos com alguns dados concretos. Precisamos considerar quantos cigarros um fumante consome em média e quantos livros um leitor lê em média. Segundo o artigo "Consumo de cigarros per capita" do INCA (Instituto Nacional de Câncer), o consumo per capita no ano de 2021 foi de 442 cigarros. Então, se cada maço de cigarro possui 20 unidades e custa, em média, R$9.00, isso totaliza um gasto anual de R$198,90 por pessoa. À primeira vista, parece um valor modesto, certo? No entanto, há um detalhe crucial aqui: este valor é calculado assumindo que todos fumam, o que não corresponde à realidade. De acordo com outro artigo do mesmo instituto, intitulado "Prevalência do tabagismo", conseguimos ver que apenas 12,6% dos adultos no Brasil são fumantes. Portanto, nosso cálculo inicial de R$198,90 se transforma em R$1573,81 por ano. Uma diferença considerável, não é mesmo?


No que diz respeito aos livros, segundo a 5ª edição da pesquisa "Retratos da Leitura no Brasil", realizada pelo Instituto Pró-Livro, em média, os brasileiros leem 5.0 livros por ano, sendo 2.5 livros inteiros e 2.4 livros parcialmente. Levando em conta que o preço médio do livro físico e novo é de R$50,00 temos um total de R$250,00 gastos em livros por ano. Mesmo se considerarmos um número de livros um pouco mais elevado, por exemplo, um livro por mês (12 por ano), isso nos levaria a um total de R$600,00. Vale destacar, que não estamos utilizando valores de livros digitais ou comprados em sebos (lojas de livros usados), se considerassemos isso, o custo seria ainda menor. Por fim, apenas por curiosidade, se dividirmos o valor médio gasto por um fumante, que é R$1573,81 por ano, pela quantidade de livros novos que poderiam ser adquiridos com essa quantia, nos deparamos com um número surpreendente: 31 livros.

Então, meus amigos, SIM! Como podemos ver, o hábito da leitura é muito mais barato do que o hábito de fumar. Além disso, podemos afirmar que é consideravelmente mais saudável, não apenas para o corpo, mas também para a mente. Eu levei muito tempo para reconhecer a importância da leitura, mas depois de vários anos lendo regularmente, posso dizer que foi uma das melhores decisões que já tomei. Pensando nisso, vou deixar três dicas que me ajudaram a ler com mais frequência. Espero que possam ser úteis para você.

Como desenvolver o hábito de leitura?

Comece com o simples: Muitas vezes, não desenvolvemos o hábito da leitura porque começamos com algo muito complicado ou um livro muito longo. O ideal é que você comece com algo simples e amigável. Por exemplo, você já leu "O Pequeno Príncipe"? Não? Que tal começar por ele?

shopping_cart VER NA AMAZON

Proibido celular na cama: Um hábito muito comum que todos nós temos é utilizar o celular antes de dormir. Então, se você estabelecer essa regra em sua vida - que é proibido usar o celular quando estiver na cama - o livro, com toda certeza, se tornará seu companheiro antes de dormir. Não esqueça de sempre ter um livro na cabeceira da sua cama.

Vá a uma livraria: Ir a uma livraria é transformador. Você consegue visualizar a amplitude do mundo da leitura e todas as possibilidades que existem nele. Tenho certeza de que se você reservar uma horinha do seu dia para passar dentro de uma livraria, encontrará algo bom para ler. Lembre-se: não há nada de errado em perguntar. Normalmente, as pessoas que trabalham nas livrarias gostam tanto de livros que será um prazer para elas explicar e ajudar você.

Gostou do conteúdo deste post? Leia mais abaixo.